Bruna Lombardi: “O Brasil está mais consciente do que nunca”

Estadão

25 Março 2011 | 11h58

Por Karina Ninni

bruna_lombardi_int.jpg

Foto: Agência Estado

Bruna Lombardi conferiu a abertura do Fórum Mundial de Sustentabilidade, em Manaus, nesta quarta-feira (23). Mandou perguntas para Arnold Schwarzenegger e James Cameron durante o debate inicial, e falou ao estadao.com sobre suas impressões.

O que trouxe você até aqui?

Meu trabalho ambiental vem de muitos anos, mas há uma convergência de assuntos importantes em voga neste momento: o Código Florestal, Belo Monte…

Os palestrantes internacionais disseram que todos os olhos estão voltados para o Brasil e que podemos vir a ser um exemplo de desenvolvimento. O que você acha disso?

Assim como é um sonho ver o Brasil tratado como exemplo de crescimento é um sonho pensar neste crescimento com base em energias mais “verdes”. Nós ainda estamos longe de ser exemplo, mas não estamos mais no patamar em que estávamos. Somos mais como aquele adolescente que cresceu e cujas roupas não servem mais. Melhoramos muito, mas temos ainda uma mudança de comportamento muito grande e longa pela frente.

Como acha que melhoramos?

Ah, nunca estivemos tão conscientes da questão ambiental como agora. E nossos líderes estão muito conscientes. Isso é fundamental.

O cineasta James Cameron afirmou que é preciso internacionalizar a discussão sobre energia quando as formas de gerá-la afetam o mundo. Estava se referindo particularmente a Belo Monte. O que você pensa disso?

Acho que seria ótimo se isso fosse uma via de mão dupla; se todas as discussões fossem internacionalizadas, e não somente as coisas que fazemos aqui.

Você acha positivo que a Amazônia tenha virado o centro das atenções nos últimos anos?

Acho muito positivo, acho ótimo. Até porque, aumenta a vigilância da sociedade sobre ela.

O Planeta está cobrindo o fórum pelo twitter até o dia 26, sábado. o evento é organizado pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide) e pela Seminars.

* A repórter viajou a convite da produção do evento.