PMDB fecha questão com votação hoje do código e da emenda 164

Estadão

24 Maio 2011 | 13h07

O deputado Valdir Colatto (PMBD-SC) afirmou que seu partido fechou questão quanto a votar hoje o projeto do Código Florestal e a emenda 164, que transfere a Estados o poder de definir quais Áreas de Proteção Permanente (APPs) poderão permanecer desmatadas. Segundo ele, a decisão, que representa uma derrota para o governo, não impede  o Executivo de tentar modificar o texto no Senado.

Segundo a Agência Brasil, a presidente Dilma Rousseff evitou garantir hoje a um grupo de oito ex-ministros do Meio Ambiente contrários ao novo código que a base do governo adiará a votação do projeto. Mas, segundo os ex-ministros, a presidente demonstrou preocupação com eventuais mudanças no texto que enfraqueçam a legislação ambiental. Segundo eles, Dilma também se disse preocupada com a hipótese de aumento do desmatamento com a execução da nova lei.

“A presidenta não falou claramente em trabalhar pelo adiamento da votação”, afirmou o ex-ministro Carlos Minc. “[Mas] a Dilma manifestou preocupação com o impacto negativo da aprovação do texto [na forma como está] no Rio+20”, acrescentou. Minc informou que Dilma considera “inaceitáveis” medidas que levem à anistia aos desmatadores, ao uso inadequado da terra e a ocupação de áreas de preservação ambiental. A Rio+20 reunirá, em 2012, chefes de Estado que vão tratar sobre economia verde e desenvolvimento sustentável.