A química por trás do Bloody Mary

Estadão

29 Março 2011 | 19h00

Uma pesquisa apoiada por uma empresa que cria sabores e fragrâncias revelou a química por trás do coquetel Bloody Mary e de quebra encontrou um bom motivo para o consumo da bebida: os benefícios que alguns de seus ingredientes podem trazer para a saúde.

O resultado, apresentado pelo especialista em análises químicas de sabores Neil C. Da Costa, mostrou que o Bloody Mary desperta quase todas as sensações possíveis: de doce, salgado, azedo, picante, mas não amargo. Isso porque entre os ingredientes da bebida estão suco de tomate, molho inglês, limão e raiz forte.

A parte saudável do drink vem, por exemplo, do licopeno, presente no tomate, um antioxidante que ajuda as células a se recuperarem de danos causados pelos radicais livres. Já a vitamina C do limão ajuda no sistema imunológico. Eles até mesmo tiraram o papel de vilã da vodca, mas ressaltando que ela só é benéfica se ingerida em pequena quantidade. Claro que o frescor dos ingredientes também contam, por isso, ao preparar o seu Bloody Mary, dê preferência para produtos comprados no dia.

A sua saúde agradece.


Aprenda a fazer o Bloody Mary:

Mais conteúdo sobre:

bebidacoquetelquímica