Falar com as mãos para pensar melhor

Giovanna Montemurro

02 Fevereiro 2011 | 13h35

Pense duas vezes antes de fazer aquela piadinha com aquele seu amigo que “fala com as mãos”: cientistas descobriram que falar fazendo gestos espontâneos com as mãos pode desencadear imagens mentais que ajudam a resolver alguns problemas. A pesquisa foi publicada na revista Journal of Experimental Psychology, da Associação Americana de Psicologia.

Segundo a pesquisa, falar com as mãos ajuda na solução de problemas relacionados à visualização espacial – essa é a habilidade necessária para, por exemplo, visualizar objetos em diferentes posições sem a necessidade de tirá-los do lugar. Essa habilidade é vital para motoristas, arquitetos, designers, decoradores e diversas outras profissões.

Para analisar a relação dos gestos com a visualização espacial, os pesquisadores realizaram três estudos diferentes. No primeiro, os voluntários realizaram testes individualmente. Os cientistas notaram que a frequência de gestos com as mãos aumentaram conforme os se tornavam mais difíceis.

No segundo, voluntários divididos foram três grupos. Um foi encorajado a usar gestos, um teve as mãos imobilizadas, e um terceiro grupo, de controle, não recebeu instruções. Os pesquisadores notaram uma performance significativamente melhor no grupo que falou com as mãos.

No último experimento, um grupo encorajado a falar com as mãos realizou tarefas de maneira mais eficaz, demonstrando que os gestos estão ligados a um melhor domínio da visualização espacial.

E ai, vai adotar a tática?