Ferramentas científicas para amadores na internet (parte 1)

Giovanna Montemurro

08 Setembro 2011 | 07h38

Por Wanise Martinez, do estadão.com.br

Quem disse que não dá para você se tornar um cientista enquanto navega na web? Conheça alguns aplicativos e programas que são instrutivos, divertidos e ainda podem te render um nobel – pelo menos entre os geeks. Hoje, as primeiras cinco formas mais interessantes de se tornar um cientista-cidadão:

Quer encontrar a ‘partícula divina’?
O Centro Europeu para Pesquisas Nucleares (CERN), guardião do Grande Colisor de Hádrons – LHC, o acelerador de partículas mais poderoso do planeta, pede ajuda do público para provar a existência do bóson de Higgs, também conhecido como ‘partícula divina’. Amadores e curiosos podem instalar o software LHC@home e auxiliar na busca pela lendária Higgs. Juntos, os computadores domésticos voluntários criam uma simulação de colisões de partículas LHC segundo modelos teóricos do CERN. A melhor parte é que os resultados obtidos são avaliados e comparados com experiências reais dos cientistas. Vale tentar!

Entre na busca por novos planetas
O game ‘Planet Hunters’ procura por ‘cientistas-cidadãos’, ou seja, interessados em jogar online e também descobrir exoplanetas. Quanto maior o número de pessoas jogando, mais informação vai sendo capturada pela sonda Kepler, da Nasa, que foi lançada em 2009 para detectar novos planetas que orbitem outras estrelas. Tudo o que surge entre os dados vai sendo classificado e enviado para a Universidade de Yale, que controla a caçada espacial. Os erros são corrigidos conforme as classificações se sobrepõem. Parece brincadeira? Os pesquisadores dizem que não e explicam que, caso seja encontrado um novo planeta na Via-Láctea, o crédito será do cientista-cidadão que o encontrou.

Seja um cientista online
Há um jogo gratuito e bem inteligente que foi desenvolvido para incentivar os jovens a se interessarem pela ciência e a seguirem carreiras na área. Na atividade, os jogadores encontram um ambiente virtual de pesquisa e assumem papel de cientistas que devem enfrentar situações que se assemelham com a realidade dentro de um laboratório. Além de inspirar o interesse científico, o jogo também tem como objetivo mostrar a importância da colaboração e da comunicação. O bacana é que todos têm acesso a uma plataforma de conhecimento vasta, com dados de pesquisas e informações sobre grandes nomes da ciência.

Explore o espaço do seu computador
A Nasa está disponibilizando um aplicativo em 3D para quem quer sentir que está participando de uma missão espacial. Com ‘Eyes on the Solar System’, o internauta pode chegar perto de um asteróide e passear na aeronave Voyager 2, tudo online, além de conseguir ver o sistema solar se movimentando em tempo real. É possível também viajar através do tempo, escolhendo entre passado e futuro. O objetivo da Agência Espacial Americana é incentivar o público, tanto o conhecedor do assunto como o leigo, a descobrir mais sobre o espaço. Parece interessante.

Teste seus conhecimentos em papirologia
O projeto Ancient Lives, da Universidade de Oxford, em parceria com a Sociedade de Exploração do Egito, pede ajuda dos internautas para tentar traduzir o Papiro Oxirrinco. O conjunto de fragmentos que formam o documento encontrado entre 1897 e 1907 está disponível online e até que não fala grego pode auxiliar no projeto. Os interessados devem identificar os caracteres no papiro e digitar no teclado virtual. O texto formado é enviado para avaliação dos cientistas da universidade. Pode ser numa missão dessas, conseguimos descobrir que falar grego não é assim tão complexo.