1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Arcebispo do Rio é nomeado cardeal pelo papa Francisco

O Estado de S. Paulo - Texto atualizado às 11h34

12 Janeiro 2014 | 10h 24

Dom Orani João Tempesta foi escolhido junto com outros 18 cardeais de todo o mundo

O papa Francisco nomeou neste domingo, 11, o arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, como novo cardeal brasileiro. O nome dele foi anunciado junto com o de outros 18 novos cardeais vindos da Ásia, África, América do Norte e do Sul em discurso feito pelo pontífice para uma multidão na Praça de São Pedro.

Essa é a primeira lista de nomeação de cardeais do papa. Dezesseis dos nomeados têm menos de 80 anos, incluindo o brasileiro, o que significa que eles são elegíveis para escolher um próximo papa, que é a tarefa mais importante de um cardeal. Os outros três assumem como eméritos.

Dom Orani foi o coordenador da Jornada Mundial da Juventude, realizada em julho do ano passado, no Rio, quando o recém-empossado papa fez sua primeira viagem internacional. Quando foi feito o anúncio, ele estava nos estúdios da TV Brasil, onde celebrou, ao vivo, às 8 horas, a Santa Missa, com a presença da imagem peregrina de São Sebastião.

Em entrevista aos veículos de comunicação da Arquidiocese, ele afirmou que a nomeação é uma graça e ao mesmo tempo uma grande responsabilidade: “Em minha indignidade, tenho certeza que a graça de Deus não me faltará para poder bem servir a Igreja nessa dimensão universal, que é a dimensão do cardinalato. Peço a todos que continuem rezando por mim, para que possa continuar servindo a Deus, à Igreja, como tenho servido até hoje, mas agora com essa responsabilidade maior, que se une às que já desenvolvo”, afirmou.

A cerimônia que deve colocá-los formalmente como cardeais será realizada em 22 de fevereiro no Vaticano. Entre os novos cardeais estão nomes vindos de países em desenvolvimento como Nicarágua, Costa do Marfim, Burkina Faso, Filipinas e Haiti, o que deve refletir a busca do papa por uma igreja mais voltada para os pobres.

Repercussão. O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), manifestou-se pelo Twitter sobre a nomeação: “Uma alegria para nossa cidade a designação de D. Orani como cardeal anunciada pelo papa Francisco agora pela manhã. Nosso arcebispo, agora cardeal, é um grande parceiro na transformação que promovemos no Rio. Apoiando, alertando e criticando quando necessário. Mesmo quem não é católico tem enorme respeito e admiração por D. Orani. Viva papa Francisco – que nos deixou com saudades – pela decisão. Viva D. Orani!”

O governador do Rio, Sérgio Cabral, também se manifestou pelo Twitter: “Estou muito feliz e o Rio está feliz! Dom Orani tem feito um lindo trabalho pastoral à frente da Igreja Católica. Dedicado aos mais humildes e sempre integrado com todas as demais denominações religiosas nos esforços para melhorar a vida do povo carioca. Participamos ativamente da conquista da Jornada Mundial da Juventude. Estávamos juntos em 2011 em Madri quando o papa Bento XVI anunciou o Rio de Janeiro como sede da próxima Jornada. Parabéns, Dom Orani! Querido do povo carioca e brasileiro!”

* Com agências internacionais