1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Coração valente

09 Outubro 2008 | 20h 10

Imagine só: tem uma máquina dentro do seu peito que nunca pára de funcionar. O seu coração começa a bater lá pela quarta ou quinta semana de gestação e não pára nunca mais, até você morrer. Você pode até esquecer que ele existe, não dar a menor atenção para ele, mas ele continua sempre lá, no seu incansável tum tum tum, bombeando sangue de um lado para outro.   Muita gente gosta de pensar "com o coração", mas poucos se dão ao trabalho de pensar "sobre o coração" – até que vão parar no hospital por causa disso. Pois esta é a sua chance de se redimir.   Vejamos alguns números interessantes: o coração de uma pessoa adulta em repouso bate 70 vezes e bombeia 5 litros de sangue por minuto (tudo isso em média e arredondado, claro, pois os números variam muito de pessoa para pessoa). No tempo que você levará para ler este artigo – digamos, 2 minutos --, o seu coração terá bombeado sangue suficiente para encher cinco garrafas de dois litros de refrigerante.  É muito mais rápido do que o filtro de água da minha casa! E não custou nada.   Ao fim de uma hora, o seu coração terá bombeado 300 litros de sangue. Ao fim de um dia, 7.200 litros! Ao fim de um ano, 2,6 milhões de litros – definitivamente muito mais rápido do que o filtro da minha casa. Em 73 anos (o tempo de vida médio dos brasileiros), 192 milhões de litros. Nem sei dar uma idéia de quanto é isso, mas é muito!   Agora vejamos as batidas: Ao fim de uma hora, terão sido 4.200. Ao fim de um dia, 100 mil. Ao fim de um ano, 36,8 milhões. E, finalmente, aos 73 anos, seu coração terá batido 2.685.816.000 vezes, pelo menos – sem contar as maratonas, as partidas de futebol, os sustos e os meses que você ainda estava dentro do útero.   Aliás, quando eu disse que seu coração começa a funcionar na quarta semana de gestação, estava falando ainda de um bulbo primitivo de células pulsantes, porque nessa época a gente ainda se parece mais com um grão de milho do que com um ser humano. O coração completo mesmo, com seus dois átrios, dois ventrículos etc só fica pronto muitas semanas mais tarde.   (Não vou entrar nos detalhes anatômicos do órgão aqui, mas se alguém quiser conhecê-lo mais de perto não precisa matar ninguém não, é só pegar um coração de galinha e abrir no meio com uma faca no próximo churrasco. É basicamente a mesma coisa. Só muda o tamanho.)   O mais legal de pensar sobre esses números é que a gente não precisa fazer esforço nenhum para isso. O coração funciona por conta própria, esteja você dormindo, correndo ou assistindo televisão. Ele tem o seu próprio marca-passo biológico (chamado nodo sinoatrial), com células que enviam sinais elétricos pelo miocárdio automaticamente, sem parar, independentemente de você estar pensando sobre elas ou não.   O coração não tem nada a ver com emoções. A função dele é puramente mecânica: bombear sangue venoso (pobre em oxigênio) para o pulmões e sangue arterial (rico em oxigênio) para o resto do corpo. Quando você faz exercício, seus músculos precisam de mais oxigênio, por isso o coração precisa bater mais rápido para bombear mais sangue e compensar o aumento da demanda.   E quando você está assustado, com medo, numa situação de perigo, o coração também acelera porque está preparando o corpo para uma reação de "lutar ou correr" – mesmo que você só esteja sentado no sofá assistindo a um filme de suspense. É mais um instinto animal que trazemos do nosso passado nas savanas africanas, quando éramos caçados por tigres-dente-de-sabre.   Pense nisso a próxima vez que subir numa esteira ou alugar um filme de terror na locadora.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo