Harvard Museum of Comparative Zoology
Harvard Museum of Comparative Zoology

Especialistas desvendam por que os ovos de aves têm formas diferentes

Segundo estudo publicado na revista Science, capacidade de voo determina formatos dos ovos

O Estado de S.Paulo

22 Junho 2017 | 21h32

As diferentes formas dos ovos de aves é, em boa parte, determinada pela capacidade de voo de cada uma das espécies, de modo que as boas voadoras tendem a ter ovos elípticos ou assimétricos, segundo um estudo publicado nesta quinta-feira, 22, na revista Science.

"Em contraste com as hipóteses clássicas, descobrimos que o voo pode influenciar na forma dos ovos. As aves que são boas voadoras tendem a por ovos assimétricos ou elípticos", indicou Mary Caswelll Stoddard, da Universidade de Princeton, e autora principal do estudo.

Com o uso de fotografias, os pesquisadores analisaram a forma de quase 50 mil ovos de 1.400 espécies, recolhidas na base de dados do Museu de Zoologia Vertebrada de Berkeley (Califórnia) e que foram recompiladas por naturalistas dos séculos 19 e 20.

Com um modelo informático identificaram a assimetria e a forma elíptica dos ovos.

Determinaram, além disso, que é a membrana, e não a casca, a responsável pela variedade de formas dos ovos, já que após dissolver a casca calcificada o ovo recoberto pela membrana mantém a forma.

Finalmente, aplicaram um marco evolutivo para provar sua hipótese na qual compararam as formas em diferentes famílias de espécies baseadas no tipo de ninho e localização, dieta, ninhada e capacidade de voo.

"A variação de formas e tamanhos entre as espécies não é simplesmente arbitrária, mas está relacionada com as diferenças em ecologia, particularmente até que ponto cada espécie esteja projetada para um voo longo e aerodinâmico", destacou Joseph Tobias, pesquisador do Imperial College de Londres, que também participou do estudo. /EFE

Mais conteúdo sobre:
Ciência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.