Família paga R$ 1.200 para lançar cinzas de inglesa ao espaço

Último desejo de Audrey Bates, morta em 2009, era que suas cinzas viajassem em um foguete ao espaço

BBC Brasil, BBC

05 Maio 2010 | 10h36

O último desejo de uma inglesa, de que suas cinzas fossem lançadas ao espaço, foi cumprido nesta terça-feira, sobre o céu do Estado americano de Novo México. Audrey Bates, de Dover, que morreu em março de 2009 aos 75 anos de idade, era fascinada com a chegada do homem à Lua.

 

Veja também:

linkAutorizada construção de sucessor do Hubble

linkCassini envia à Terra dados sobre a gravidade de lua de Saturno

Suas cinzas foram lançadas a bordo de um foguete do Spaceport America, o primeiro porto espacial construído para fins comerciais, perto de Las Cruces.

Seu viúvo, Geoff, de 81 anos, pagou US$ 695 (cerca de R$1.200) pelo voo espacial organizado pela empresa americana de funerais espaciais Celestis.

O foguete, que levava as cinzas de Audrey e de outras pessoas dos Estados Unidos, China e Taiwan, foi lançado de Las Cruces e pousou cerca de 15 minutos depois no deserto de White Sands, também no Novo México.

Depois do voo, as cápsulas contendo as cinzas foram devolvidas às famílias.

No passado, a empresa já enviou ao espaço as cinzas do ícone da contracultura dos anos 60 Timothy Leary e do criador de Jornada nas Estrelas, Gene Roddenberry.

O viúvo organizou o voo espacial das cinzas de Audrey Bates através de uma agência funerária. O lançamento estava previsto inicialmente para sábado, mas foi adiado por causa de atividades em um campo de treinamento militar americano nos arredores. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.