Scott Audette/Reuters
Scott Audette/Reuters

Foguete criado para substituir ônibus espaciais faz 1º voo

Novo foguete Ares I foi projetado para ser a nova plataforma de acesso de astronautas à órbita terrestre

Carlos Orsi, do estadao.com.br,

28 Outubro 2009 | 13h36

O modelo de teste do foguete Ares I, o Ares I-X, foi lançado às 13h30 desta quarta-feira, 28. O Ares I é o veículo desenvolvido pela Nasa para substituir os ônibus espaciais na tarefa de levar seres humanos à órbita da Terra. Este teste não transporta tripulação.

 

 

Nasa deve abandonar plano de voltar à Lua, diz relatório

Rússia espera que EUA prorroguem uso de ônibus espaciais

Primeiro teste do sucessor do ônibus espacial é bem-sucedido

 

O voo com motor ligado durou dois minutos, e foi seguido pela separação, bem-sucedida, do primeiro estágio, a uma altitude de cerca de 40 km. Esse estágio caiu de volta no Oceano Atlântico, o estágio superior prosseguiu voando. Ele poderá atingir uma altitude máxima de 50 km antes de, também, mergulhar de volta rumo ao oceano.

 

Antes do esgotamento do motor, o foguete realizou uma série de movimentos para testar sua dinâmica e características de controle.

 

O Ares I foi criado como veículo para levar a cápsula Órion à órbita da Terra. Concebida para ser um ambiente versátil onde de quatro a seis astronautas poderiam viver e trabalhar, a Órion é a nave projetada para transportar astronautas para a órbita terrestre e, um dia, para a Lua ou Marte, após o fim do programa de ônibus espaciais.

 

Recentemente, no entanto, um comitê de especialistas disse ao presidente Barack Obama que o programa Constellation - composto pela cápsula, pelo foguete Ares I e por um modelo de transporte de carga, o Ares V - não tem verba suficiente para produzir os resultados esperados, e deve ser reformulado. Com isso, o destino do Ares I tornou-se incerto.

 

(com Reuters)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.