Índia triunfa em primeira missão a Marte e estabelece recorde

A missão marciana de baixo custo da Índia teve sucesso ao penetrar a órbita do planeta vermelho nesta quarta-feira, coroando o que o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, disse ser um esforço “quase impossível” para se tornar o único país a completar a viagem em sua primeira tentativa.

ADITYA KALRA, REUTERS

24 Setembro 2014 | 10h32

A Missão da Órbita de Marte triunfou com um orçamento de 74 milhões de dólares, quase um décimo da quantia que a Agência Espacial dos Estados Unidos (Nasa, na sigla em inglês) gastou para enviar a espaçonave Maven a Marte.

“Fizemos história hoje”, disse Modi, que rompeu em aplausos ao lado das centenas de cientistas da estatal Organização Indiana de Pesquisa Espacial (ISRO, na sigla em inglês) quando se anunciou que a missão foi cumprida.

“Ousamos nos lançar ao desconhecido e conquistamos algo quase impossível”, afirmou Modi no centro de comando espacial na cidade de Bangalore, no sul indiano.

A Índia se junta a Estados Unidos, Rússia e nações da Europa como país bem sucedido no envio de sondas para orbitar ou pousar em Marte, mas foi a única a fazê-lo em sua viagem inaugural.

A missão também faz da Índia a primeira nação asiática a chegar a Marte depois que a rival regional, a China, fracassou em sua tentativa de ultrapassar a órbita terrestre em 2011.

Mais conteúdo sobre:
CIENCIA MARTE INDIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.