NASA, ESA, and A. Simon (GSFC) via AP
NASA, ESA, and A. Simon (GSFC) via AP

Nave espacial da Nasa sobrevoará Grande Mancha Vermelha de Júpiter

Juno oferecerá a primeira fotografia detalhada do misterioso fenômeno

O Estado de S.Paulo

10 Julho 2017 | 16h26

Uma nave não tripulada da agência espacial norte-americana Nasa deve voar sobre uma grande tempestade em Júpiter, no auge de uma longa viagem que poderia lançar nova luz sobre as forças que movem a Grande Mancha Vermelha do planeta.

A aproximação da nave Juno, que monitora a tempestade de 16 mil quilômetros de amplitude, está programada para as 22h45 (hora de Brasília) desta segunda-feira, 10.

"A misteriosa Grande Mancha Vermelha de Júpiter é provavelmente a característica mais conhecida de Júpiter", disse Scott Bolton, principal pesquisador da nave Juno do Southwest Research Institute de San Antonio (Texas, sul dos Estados Unidos).

"Esta monumental tempestade fez estragos durante séculos no maior planeta do sistema solar", acrescentou.

A tempestade foi observada desde 1830, e talvez exista há 350 anos, afirmou a Nasa. Juno, que no início deste mês cumpriu seu primeiro ano em órbita do gigante gasoso, oferecerá "a primeira imagem que a humanidade terá deste gigantesco fenômeno", disse a Nasa em um comunicado.

Pelo fato de Juno estar equipado com instrumentos que podem atravessar nuvens para medir até onde vão as raízes da tempestade, os cientistas esperam conhecer mais sobre o funcionamento do fenômeno.

A nave espacial partiu do Cabo Canaveral, na Flórida, em agosto de 2011, em uma missão para estudar as origens, estrutura, atmosfera e magnetosfera de Júpiter. /AFP

 

Mais conteúdo sobre:
Júpiter

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.