EFE
EFE

Observatório do Chile divulga imagem de constelação

Ara está localizada a cerca de 4.000 anos-luz da Terra; foram necessárias 500 fotos para reconstrução

O Estado de S. Paulo

11 Março 2015 | 15h31

BERLIM - O Observatório Paranal do Chile conseguiu capturar uma nova imagem da constelação austral de Ara ("O altar"), localizada a cerca de 4.000 anos-luz da Terra, a vista "mais detalhada" dessa parte do céu obtida até o momento.

Segundo o Observatório Europeu Austral (ESO, na sigla em inglês), para reconstruir a imagem completa, foram necessárias 500 fotos individuais com um tempo de exposição total superior a 56 horas.

As imagens foram tratadas com quatro filtros de diferentes cores através de um telescópio de rastreio (VLT, na sigla em inglês), com o qual o ESO conta no Observatório Paranal do Chile.

No centro da imagem, vê-se um aglomerado aberto - denominado NGC 6193 - que contém ao redor 30 estrelas brilhantes e forma o coração da associação Ara OB1.

As duas estrelas mais brilhantes são gigantes e quentes. Juntas, são a principal iluminação da emissão nebulosa distante, chamada NGC 6188.

Uma "associação estelar" é um grande grupo de estrelas unidas por um laço gravitacional menos intenso do que o outro tipo de aglomeração e que ainda não se separou completamente./EFE

Mais conteúdo sobre:
Astronomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.