Papa adverte luteranos sobre desafios do 'novo Cristianismo'

Em visita ao monastério alemão onde Martinho Lutero viveu antes de lançar a Reforma Protestante, o papa Bento 16 advertiu seus anfitriões luteranos, nesta sexta-feira, que "uma nova forma de Cristianismo" representa um desafio a protestantes e católicos.

PHILI, REUTERS

23 Setembro 2011 | 14h58

Embora sem nomeá-las, estava claro que o papa se referia às igrejas evangélicas e pentecostais que têm atraído fieis das igrejas mais estabelecidas, em especial nos países em desenvolvimento.

"Diante de uma nova forma de Cristianismo, que está se espalhando com dinamismo missionário, por vezes de forma assustadora, as principais denominações cristãs frequentemente parecem estar perdendo", disse o papa no segundo dia de sua terceira viagem à sua terra natal como pontífice.

"Essa é uma forma de Cristianismo com pouca profundidade institucional, pouca racionalidade e até mesmo menos conteúdo dogmático, com pouca estabilidade. Esse fenômeno mundial nos coloca a todos uma questão: o que essa nova forma de Cristianismo nos diz, para o bem e para o mal?", acrescentou.

A visita do papa à Alemanha ocorre depois que se registrou, no ano passado, um número recorde de fieis abandonando a Igreja, em parte como protesto contra o abuso sexual cometido de jovens por clérigos. Cerca de 181 mil católicos desencantados abandonaram a Igreja alemã em 2010.

Bento 16 fez um apelo pela união de católicos e protestantes, que iniciaram sua separação da Igreja no século 16 com a publicação de Lutero, que viveu em Erfurt como monge católico, de suas 95 Teses, em 1517.

Ao mesmo tempo, ele evitou os apelos dos protestantes que cobram um relaxamento das regras da Igreja que os barram de participar da comunhão católica.

Ele disse que era um "mal-entendido político" pensar que ele viria com um "presente ecumênico", como permitir que os protestantes recebam a eucaristia católica.

Mais conteúdo sobre:
RELIGIAO PAPA ALEMANHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.