Andrew Medichini/AP
Andrew Medichini/AP

Papa fica 'consternado' com casos de pedofilia na Alemanha

Após ouvir relato sobre os abusos, Bento XVI se mostrou a favor das medidas que serão adotadas no país

Efe,

12 Março 2010 | 13h54

O papa Bento XVI ficou "consternado" com os abusos sexuais contra menores cometidos por padres na Alemanha, afirmou nesta sexta-feira, 12, o presidente da Conferência Episcopal Alemã, Robert Zollitsch, após informá-lo dos casos e das medidas que estão sendo tomadas para evitá-los.

 

Veja também:

linkIgreja é acusada de obstruir investigação sobre abusos sexuais

linkVaticano diz que não é certo acusar apenas Igreja por abusos  

 

Segundo o chefe dos prelados alemães, o pontífice ouviu, "com grande consternação, atenção e profunda comoção", os relatos sobre os casos de "abusos pedagógicos e sexuais" contra menores e se mostrou "a favor" das medidas adotadas, que não foram detalhadas, para que episódios assim não voltem a acontecer.

 

Zollitsch disse ainda que os bispos alemães também estão "desolados" com os casos e pedem "perdão" às vítimas. "Informei o Pontífice das medidas que estamos adotando", disse o também arcebispo de Freiburg após a reunião com Bento XVI, que durou cerca de meia hora.

 

O prelado foi convocado ao Vaticano depois que, nas últimas semanas, vieram à tona vários casos de abusos sexuais cometidos em colégios alemães nos anos 1970, 80 e 90, que podem ter feito cerca de 350 vítimas.

Mais conteúdo sobre:
papa Bento XVI pedofilia Alemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.