Reuters
Reuters

Papa pede que organizações eclesiásticas ajudem o Chile

Bento XVI crê que não faltará apoio às vítimas do terremoto e expressa solidariedade às vítimas

Efe,

01 Março 2010 | 09h37

O papa Bento XVI expressou neste domingo, 28, solidariedade ao Chile, rezou pelas vítimas do terremoto e pediu "a todos", especialmente às organizações eclesiásticas, que ajudem os mais prejudicados pela catástrofe.

 

Veja também:

linkAlemães investigam abuso sexual em escolas católicas

linkPapa pede fim de 'escravidão do dinheiro' aos brasileiros 

 

"Meu pensamento está no Chile e nas povoações prejudicadas pelo terremoto que deixou várias vítimas e grandes danos. Rezo pelos mortos e me sinto espiritualmente junto às pessoas afetadas por essa grave calamidade", disse o pontífice perante milhares de pessoas que, na Praça de São Pedro, assistiram à oração do Ângelus.

 

O papa implorou a Deus que alivie o sofrimento das pessoas no Chile "e lhes dê forças para superar a adversidade". "Tenho certeza que não faltará a solidariedade de todos, em particular das organizações eclesiásticas", acrescentou Bento XVI em italiano.

 

Depois, falando em espanhol, o papa Ratzinger reiterou que se sentia "particularmente próximo à querida população chilena afetada pelo grande terremoto".

 

O Governo chileno confirmou pelo menos 700 mortos no terremoto, que chegou a ser sentido em alguns bairros de São Paulo e teve 8,8 graus de magnitude na escala Richter, segundo o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS, em inglês).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.