Klaus Schmitt/Divulgação
Klaus Schmitt/Divulgação

Pesquisa explica como as abelhas enxergam o mundo

Sistema de dados 'FReD' registra as cores que as flores aparentam ser para as abelhas

estadão.com.br,

13 Dezembro 2010 | 09h34

As abelhas conseguem enxergar cores, mas veem o mundo de maneira diferente, incluindo variações em tonalidades que nós mesmos não podemos perceber. Pesquisadores da Universidade da Universidade de Londres e do Imperial College London desenvolveram o "FReD" - base de dados de refração floral - que tem dados sobre de quais cores as flores aparentam ser para as abelhas. A pesquisa foi descrita na revista científica PLoS ONE.

 

O trabalho considera ainda a questão de que a base de dados não leva em consideração o sistema visual do inseto. As abelhas, por exemplo, têm um sistema completamente diferente de detecção de cores dos humanos, e podem ver cores que nós não podemos dentro do espectro ultravioleta. O professor Lars Chittka, da Universidade Queen Mary disse que essa pesquisa "esclarece que o mundo que nós vemos não é o mundo físico ou 'real' - diferentes animais têm diferentes sentidos, dependendo do ambiente em que operam."

 

Chittka e sua equipe mediram a refração de diversas flores e analisaram o que as abelhas detectam, incluindo diferentes tonalidades de raios ultravioleta. A imagem que ilustra a matéria mostra uma fotografia de uma Zinnia usando um filtro UV, dando apenas um exemplo das cores que estão "escondidas" para nós.

 

O coautor Vincent Savolainen disse esperar que o estudo "ajude os biólogos a entender como as plantas evoluíram em diferentes hábitats (...). Os arquivos do Fred mostram como as cores das flores podem ter mudado e como isso se relaciona com os insetos que as polinizariam, além de outros fatores do ambiente local."

Mais conteúdo sobre:
ciência abelhas animais visão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.