Recém-nascida tem perna amputada após queimadura em cirurgia no Rio

Após procedimento neurocirúrgico, criança teve queimadura severa e teve a perna amputada após seis dias

Priscila Trindade, Central de Notícias

10 Março 2011 | 14h38

SÃO PAULO - Uma recém-nascida teve a perna amputada após passar por uma cirurgia na cabeça no Instituto Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), no Rio de Janeiro, no dia 1 de março.

 

Segundo a unidade, a menina nasceu no dia 21 de fevereiro com quadro de hidroanencefalia grave. Devido a doença, ela precisou ser submetida a um procedimento neurocirúrgico. Em nota, o instituto disse que durante a cirurgia, a equipe observou a ocorrência de uma queimadura na região da perna direita, "onde havia sido colocada a placa para utilização do bisturi elétrico, procedimento padrão nesses casos". Após seis dias do ocorrido, a equipe médica decidiu amputar a perna direita. A cirurgia foi realizada na última segunda-feira, 7.

 

A unidade informou por meio de boletim divulgado nesta quinta-feira, 10, que a recém-nascida permanece internada no Berçário de Alto Risco. Seu quadro é estável e ela respira sem ajuda de aparelhos. Quanto à parte cirúrgica, a evolução está compatível com o tempo de pós-operatório, não apresentando intercorrências. O instituto afirmou ter aberto sindicância para apurar o ocorrido.

Mais conteúdo sobre:
erro médico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.