Pauline Askin/Reuters
Pauline Askin/Reuters

Restos de avião de 1912 são encontrados na Antártida

Pesquisadores australianos procuravam partes de aeronave levada por Douglas Mawson há três anos

Associated Press,

02 Janeiro 2010 | 11h54

Restos do primeiro avião levado à Antártida foram encontrados por pesquisadores australianos, segundo revelou neste sábado, 2, a equipe de cientistas.

 

A Fundação Mawson's Huts procurou pelo avião por três anos até encontrar os pedaços de metal no primeiro dia de 2010. "A melhor notícia do dia é que encontramos o avião, ou ao menos partes dele", disse o pesquisador Tony Stewart no blog da equipe.

 

O geólogo e explorador polar australiano Douglas Mawson liderou duas expedições à Antártida no início dos anos 1900, levando um monomotor Vickers junto com a equipe. As asas do avião, construídas em 1911, ficaram danificadas após uma batida antes da expedição, mas o explorador esperava usar a aeronave como um trenó motorizado.

 

Segundo Stewart, a expedição de 1911 usou o avião para alguns deslocamentos sobre o gelo, mas as extremas temperaturas fizeram com que o motor não resistisse. A aeronave, então, foi abandonada pela equipe de Mawson. O veículo não havia sido visto desde 1970, quando foram registradas as últimas imagens de partes do avião congeladas.

 

A Fundação, que é sediada no Cabo Denison para conservar as cabanas deixadas por Mawson, acreditava que o avião estava lá, próximo das cabanas e do porto, que fica coberto pelo gelo na maior parte do ano.

Mais conteúdo sobre:
avião Antártica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.