Armando Franca/AP
Armando Franca/AP

Vaticano lança conta do papa no Twitter

Congregação revela qual será o nome e em quais línguas serão postadas as mensagens do pontífice

Efe

03 Dezembro 2012 | 08h18

O Vaticano lança nesta segunda-feira, 3, a conta do papa Bento XVI na rede social Twitter, que começará com reflexões sobre o Ângelus Dominical, segundo disse recentemente o presidente do Conselho Pontifício para as Comunicações Sociais, Claudio María Celli.

 

O arcebispo Celli apresentará a nova conta junto ao secretário da congregação, Paul Tighe; o porta-voz vaticano, Federico Lombardi; o diretor do jornal L'Osservatore Romano, Gian María Vian; e o novo assessor de comunicação Greg Burke.

 

A presença de cinco pessoas na apresentação da chegada do papa no Twitter mostra a importância que o Vaticano dá às redes sociais para divulgar o Evangelho. Nesta segunda será divulgada o nome da conta, quando começará a publicar suas mensagens, em que idiomas será escrita e quais serão os temas dos textos postados.

 

Embora seja pouco provável que Bento XVI, de quase 86 anos, escreva diretamente os pequenos textos de até 140 caracteres, o papa os aprovará antes de serem postados, asseguraram fontes vaticanas.

 

Celli disse recentemente que o gerenciamento da conta começará com reflexões sobre o Ângelus Dominical e seguirá falando de outros assuntos de interesse da Igreja. Embora o bispo de Roma não navegue pela internet, como revelou Lombardi, pede com frequência a seus colaboradores que realizem buscas pela rede.

 

Site. Bento XVI inaugurou no ano passado o portal multimídia do Vaticano na internet, News.va, com uma mensagem através da rede. "Queridos amigos, acabo de lançar o News.va. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! Com minhas orações e bençãos", escreveu o papa então.

 

O papa está convencido de que a Igreja precisa usar todos os meios de comunicação a seu alcance para divulgar o Evangelho e em vários documentos, como disse na mensagem enviada aos jovens por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, disse que precisam usar internet para apresentar Cristo ao mundo.

 

Além de usar a rede para divulgar as atividades do pontífice, da Igreja e da Santa Sé, há três anos o Vaticano criou um site conectado à rede social Facebook, através da qual os usuários podem trocar postais virtuais do papa, discursos e mensagens do pontífice. Através da página também podem ser vistos vídeos de notícias sobre o Vaticano e o papa. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.