Feliz solstício!

Estadão

21 Junho 2010 | 08h56

O Sol atingiu hoje, às 8h28, o ponto mais ao norte de sua trajetória no céu — para nós, no hemisfério Sul, isso marca o solstício de inverno e o afastamento máximo do astro em relação à gente.

A partir de agora, o Sol começa a voltar em nossa direção, até atingir sua altura mais meridional em dezembro, no solstício de verão.

Para quem mora acima do equador, claro, isso tudo se inverte, com o Sol alto no céu hoje e baixo em dezembro. Ao longo do ano, o Sol, se fotografado todos os dias no mesmo horário e de um mesmo local, traça no céu uma figura em forma de “8”, o analema.

A seguir, um analema feito na Alemanha (os números marcam as datas em que o Sol chega a cada posição — no nosso hemisfério, eles estariam invertidos, com 21/6 definindo a posição mais baixa):

Analemma_pattern_in_the_sky

Para mim, que moro num apartamento do lado sul do prédio, isso significa que ainda terei de esperar alguns meses antes de ter sol na área de serviço para secar melhor a roupa…

Este também é o dia mais curto do ano no hemisfério Sul, e o mais longo, no Norte — isto é, com menos horas de luz natural por aqui, e mais horas por lá. Em São Paulo, o Sol nasceu às 6h47 e vai e pôr às 17h28. Em Londres, em comparação, a alvorada foi às 4h43 e o Sol só se põe às 21h22.

Muitas festas tradicionais surgidas na Europa (e disseminadas pelo restante do mundo com a expansão da civilização ocidental) estão ligadas ao ciclo do analema, como a Páscoa, o Natal e diversas celebrações pagãs.