Quando a ficção científica reivindicou Saramago

Estadão

18 de junho de 2010 | 11h43

Neste mundo online, a morte de José Saramago provavelmente já é notícia velha; e é até mais que provável que muita gente, muito mais capaz que eu, já esteja preparando análises do homem e de sua obra sob os mais diversos aspectos.

Ouso sugerir, no entanto, uma abordagem que talvez escape à maioria dos analistas usuais: o dia em que José Saramago foi declarado escritor de ficção científica, nada mais nada menos, nas páginas de revista Asimov’s Science Fiction.

Foi em 2001, na coluna de Robert Silverberg — ele próprio, um grande escritor em geral e de ficção científica, em particular. A declaração de Silverberg foi feita por conta do romance Ensaio sobre a Cegueira.

O artigo com o argumento de Silverberg foi traduzido para o português pelo escritor, conterrâneo de Saramago, Jorge Candeias. E, sem me alongar mais, informo que pode ser lido na íntegra aqui.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.