Questão acerca de suposto pássaro mais primitivo é solucionada

Análise de fóssil de Xiaotingia zhengiis foi crucial para a descoberta de que Archaeopteryxis não são os ancestrais de pássaros.

taniager

28 Julho 2011 | 15h51

Impressão artística de Xiaotingia zhengi. Crédito: Xing Lida and Liu Yi.

Impressão artística de Xiaotingia zhengi. Crédito: Xing Lida and Liu Yi.

Cientistas chineses identificaram um parente próximo dos dinossauros Archaeopteryx, o Xiaotingia zhengiis, e pensado ser o pássaro mais primitivo já encontrado. Ao utilizar informações obtidas deste achado, a análise filogenética sugere, no entanto, que os Archaeopteryxis não são os ancestrais de pássaros como uma teoria amplamente aceita supõe. O resultado publicado no site da revista científica Nature hoje tem implicações significativas para a compreensão da origem dos pássaros.

Descoberto em rochas depositadas em lago no nordeste da China e datando ao Jurássico – 145-161 milhões de anos atrás – o Xiaotingia pesava 800 gramas. Comparado ao Archaeopteryx, e é um dos menores dinossauros terápodes (carnívoros) não aviários já identificados pelos cientistas. Ele tem dentes cônicos, bem como longos membros robustos que são semelhantes às pernas das aves primitivas. Seus pés especializados tem o segundo dedo altamente extensível característico de Deinonychosauria, grupo de dinossauros emplumados que inclui o Velociraptor do filme “Jurassic Park”.

Fóssil de Xiaotingia zhengi. Crédito: Xing Xu.

Fóssil de Xiaotingia zhengi. Crédito: Xing Xu.

Segundo Xing Xu, doutor do Instituto de Paleontologia e Paleoantropologia de Vertebrados da Academia Chinesa de Ciências e autor principal do artigo, os Xiaotingia e Archaeopteryx são muito mais deinonychosaur primitivos do que aves. Em outras palavras, o Archaeopteryx é muito mais um tipo de ancestral do Velociraptor que um ancestral de ave.

A teoria de que as aves são descendentes dos dinossauros é amplamente aceita pela comunidade científica, mas os cientistas ainda estão trabalhando duro para reconstruir como ocorreu a transição de dinossauro para ave. Um dos trabalhos mais importantes é a reconstrução de uma árvore genealógica confiável baseada em descobertas da evolução de dinossauros para aves e como as aves primitivas se pareciam realmente. A equipe de Xu fez várias descobertas significativas relacionadas a este problema interessante.

O colorido e o padrão das penas de Anchiornis huxleyi foram baseados em melanossomas conservados. Crédito: IVPP.

O colorido e o padrão das penas de Anchiornis huxleyi foram baseados em melanossomas conservados. Crédito: IVPP.

“Nós nomeamos o dinossauro Anchiornis huxleyi de quatro asas em 2008,” disse Dr. Xu. “Naquele momento já havíamos notado algumas similaridades marcantes entre Anchiornis huxleyi huxleyi e Archaeopteryx, tais como a presença de uma longa cauda óssea totalmente coberta por penas grandes. O Xiaotingia é do mesmo sítio do Anchiornis. Como o Anchiornis, ele também possui longas penas para voo nos pés, uma característica que supomos estaria presente também no Archaeopteryx. A descoberta de Xiaotingia fornece suporte adicional para uma relação estreita entre essas espécies”.

Os pesquisadores observaram que o Archaeopteryx, Xiaotingia e Anchiornis huxleyi são mais similares a outros deinonychosaurs do que às aves por terem um crânio levemente construído, em contraste com os crânios mais robustos vistos em outras aves primitivas conhecidas e em dinossauros oviraptorosaurian. Também têm um focinho superficial e áreas expandidas atrás dos globos oculares.

A análise abrangente realizada pelos pesquisadores indica uma divergência evolutiva interessante entre uma linhagem principalmente herbívora evoluindo para aves modernas e uma linhagem carnívora levando ao dinossauro Veloviraptor. Este novo padrão tem implicações significativas para as origens aviárias e para questões como a evolução primitiva das penas e de voo.