Deficiência de cálcio na infância pode induzir obesidade na maturidade

Experiência com animais mostra que falta de elemento durante a primeira fase da vida pode aumentar quantidade de células de gordura.

root

13 de maio de 2010 | 15h30

Obesidade mórbida afeta cerca de 300 milhões de pessoas no mundo.

Cálcio fortalece os ossos. E também controla a gordura do seu corpo. Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade do Estado da Carolina do Norte, nos EUA, a falta deste elemento no corpo em bebês e crianças poderia desencadear tanto problemas ósseos no futuro como a obesidade.

Experiências com porcos mostram que déficit de cálcio pode fazer com que células-tronco que deveriam se tornar células do osso sejam reprogramadas para se tornar células de gordura. Significa que, mais para frente, um indivíduo irá possuir ossos com mais gordura e menos mineral. Mais chances de ficar obeso e desenvolver osteoporose.

Agora, os pesquisadores esperam os animais chegarem à maturidade para ver se as alterações persistem. Porcos e humanos são similares em termos de crescimento ósseo e nutrição, por este motivo a pesquisa está sendo realizada desta maneira. Como poucos outros animais, eles também têm problemas como osteoporose.

Além de descobrirem que as células-tronco se transformam em células de gordura, os pesquisadores também observaram que exames de sangue não eram capazes de identificar a deficiência de cálcio no organismo pela associação com a forma hormonal de vitamina D – que regula a quantidade do elemento no sangue de crianças mais velhas e adultos. Isso sugere que a regulação em recém-nascidos pode não depender da vitamina D.

Veja também:

Dieta sem exercício desperta mecanismo de compensação
Drogas para emagrecer não fornecem resultados duradouros em obesos
Quer emagrecer? Exclua o xarope de milho rico em frutose da sua dieta
Obesos podem apresentar índices mais baixos de testosterona
Parcela significativa de obesos mórbidos não tem um pedaço do DNA

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: