Sem tomadas: nanogerador opera com movimento do corpo

Nano gerador flexível com tecnologia altamente eficiente converte movimentos do corpo humano, como batidas do coração, em eletricidade.

taniager

11 Novembro 2010 | 13h50

Nano gerador dentro de um vaso sanguíneo. Crédito: Prof. ZL Wang/Georgia Tech.

Nano gerador dentro de um vaso sanguíneo. Crédito: Prof. ZL Wang/Georgia Tech.

Pesquisadores do Instituto Coreano de Ciência e Tecnologia Avançada (KAIST), Coreia do Sul, desenvolveram um nano gerador flexível com tecnologia altamente eficiente de nano materiais que pode converter os movimentos do corpo humano (como batidas do coração e fluxo sanguíneo) em eletricidade. O novo dispositivo pode operar indefinidamente sem ter que recarregar suas baterias. O artigo intitulado “Piezoelectric Piezoelectric Thin Film Nanogenerator on Plastic Substrates” foi publicado recentemente na revista Nano Letters.

A equipe liderada por Keon Jae Lee do KAIST em conjunto com Zhong Lin Wang do Instituto de Tecnologia da Georgia, EUA, utilizou uma película finíssima de cerâmica piezoeléctrica maleável para construir o dispositivo nano gerador.

O efeito piezelétrico refere-se à geração de voltagem pela pressão ou força de flexão aplicada em nano materiais piezos. Os materiais cerâmicos com uma estrutura de perovskita têm uma alta eficiência piezelétrica. No entanto, até agora tem sido muito difícil sua utilização na fabricação de sistemas eletrônicos flexíveis devido à fragilidade da cerâmica. Mas, a equipe conseguiu desenvolver um nano gerador com uma película fina de cerâmica bioecológica que é maleável e, portanto, não se quebra.

Essa tecnologia pode ser usada para ativar um LED ao modificar pequenos circuitos e operar displays flexíveis ao toque. Além disso, estes nano materiais de película fina de titanato de bário têm propriedades de alta eficiência e biocompatibilidade livre de chumbo que permitirão seu uso em aplicações na área médica no futuro.