Estudo demonstra como a LIM quinase atua na metástase

Ela é requerida para as células na parte da frente do tumor, abrindo o caminho para que células metastáticas possam sair e invadir tecidos.

root

27 Setembro 2010 | 14h36

Pesquisadores demonstraram que a LIM quinase (LIMK), um importante regulador da dinâmica do citoesqueleto de actina, desempenha um papel-chave na metástase. O estudo foi publicado hoje no Journal of Cell Biology.

Metástase é um estágio do câncer em que as células cancerosas provocam uma invasão do tecido circundante – espalhando-se posteriormente para outros órgãos e formando tumores secundários. A capacidade de invasão destas células metastáticas exige a reorganização do citoesqueleto de actina-miosina, controlado por uma sofisticada rede de sinais enviados por alguns componentes celulares.

Estudos anteriores já demonstraram que a LIMK facilita a invasão das células cancerosas ao atuar na regulação da actina. Pesquisadores do Reino Unido analisaram detalhadamente o papel da LIMK neste processo, demonstrando que ela é requerida para as células na parte da frente do tumor, abrindo o caminho para que células metastáticas possam sair e invadir outros tecidos. Trabalhando com câncer de mama e carcinoma de células escamosas, a equipe descobriu que a inibição da função da LIMK bloqueia a invasão das células tumorais, evitando que elas comecem a metástase.

Veja também:

Crescei e multiplicai-vos: gatilho que comanda o início da divisão celular é desvendado
Equipe descobre uma “tática do câncer” para se espalhar pelo corpo
Interruptor de crescimento em plantas poderia parar metástase em humanos
Vírus reprogramado pode encontrar, modificar ou destruir células do câncer

Leia mais sobre: câncer.