Medicamento contra Aids pode ser eficaz contra o citomegalovírus

O medicamento poderá atuar contra todos os vírus da família Herpesviridae, como o herpes zoster e o Epstein-Barr.

root

23 Setembro 2010 | 13h12

Estrutura da proteína UL89 que poderia ser um alvo válido contra todas as Herpesviridae. Crédito: IRB Barcelona - Laboratório de Miquel Coll.

Estrutura da proteína UL89 que poderia ser um alvo válido contra todas as Herpesviridae. Crédito: IRB Barcelona - Laboratório de Miquel Coll.

Cientistas do Instituto para Pesquisa em Biomedicina (IRB Barcelona) mostram que um medicamento contra o vírus HIV pode ser eficaz contra o citomegalovirus, vírus do tipo herpes que pode causar defeitos graves em recém-nascidos. O raltegravir, droga aprovada em 2007, anula a função de uma proteína essencial para a replicação do vírus do herpes.

“Estes resultados têm um impacto médico evidente por três razões”, explica Miquel Coll, responsável pelo trabalho. “Primeiro, os humanos não têm a proteína viral que é afetada, o que permite uma droga altamente específica que mostra efeitos secundários que outros medicamentos poderiam ter. Em segundo lugar, o inibidor não é tóxico para os seres humanos quando administrado em concentrações terapêuticas, porque ele já está no mercado e, assim, os testes de toxicidade são facilitados. Terceiro, nós temos dados que indicam que todos os vírus do herpes têm essa proteína”.

De acordo com a equipe, o medicamento poderia atuar contra todos os vírus da família Herpesviridae, que inclue patógenos como o herpes simples 1 e 2, o herpes zoster (catapora), o vírus Epstein-Barr (associado a diversos tipos de câncer e esclerose múltipla), o citomegalovírus, e ao vírus da herpes associado ao sarcoma de Kaposi.

O citomegalovírus humano provoca defeitos neurológicos em 1% dos recém-nascidos. Também produz retinite, que pode leva à cegueira principalmente em pacientes com Aids, defeitos no cérebro e sistema nervoso central de adultos jovens, inflamação de cólon, mononucleose e doenças de garganta. A maioria das pessoas carrega este vírus, mas ele é considerado oportunista: atua em pessoas com sistema imunológico debilitado.