Gene descoberto pode render novos tratamentos para a miopia no futuro

Pesquisadores descobrem diversas 'grafias' distintas de DNA próximas ao gene RASGRF1 relacionadas à focalização e “erros” de visão.

root

13 Setembro 2010 | 11h14

Miopia é o distúrbio visual que acarreta uma focalização da imagem antes de esta chegar à retina. Uma pessoa míope consegue ver objetos próximos com nitidez, mas os distantes são visualizados como se estivessem embaçados. Crédito: Wikipedia-National Eye Institute, National Institutes of Health.

Miopia é o distúrbio visual que acarreta uma focalização da imagem antes de esta chegar à retina. Uma pessoa míope consegue ver objetos próximos com nitidez, mas os distantes são visualizados como se estivessem embaçados. Crédito: Wikipedia-National Eye Institute, National Institutes of Health.

A miopia é a doença ocular mais comum no mundo. Entretanto, até agora pouco se sabia sobre suas bases genéticas. Agora, uma equipe internacional de pesquisadores afirma ter descoberto um gene associado ao problema. O trabalho foi publicado na Nature Genetics.

A miopia ocorre quando o ponto focal de uma imagem fica muito próximo da retina na parte posterior do olho, causando visão borrada de um objeto a distância. Descobrir um gene relacionado com o problema pode não significar tratamentos imediatos, mas abre o caminho para novas terapias genéticas.

De acordo com os pesquisadores, o olho é uma região do corpo interessante para a pesquisa genética, já que a observação dos efeitos clínicos ao longo do tempo pode ser realizada com métodos pouco invasivos ou não-invasivos. Desta maneira, seria possível compreender melhor o seu funcionamento e testar estruturas como a retina.

Os pesquisadores descobriram diversas grafias distintas de DNA próximas ao gene RASGRF1, que tinham fortes associações com a focalização e os “erros” da visão. Para chegar aos resultados, a equipe avaliou seis grupos de adultos brancos, envolvendo mais de 13 mil pessoas.

O gene RASGRF1 é altamente expresso em neurônios e retina, crucial para as funções oculares e consolidação da memória visual. Ratos de laboratório com estes genes incorretos, houve mudanças nas lentes de seus olhos. Além disso, os pesquisadores identificaram o gene CTNDD2 – relacionado à miopia na população chinesa e japonesa.

Veja também:

Córneas artificiais de moscas comuns são fabricadas em laboratório
Técnica protege pacientes durante tratamento para câncer de olho
“Visão de mundo” das abelhas: olho artificial do inseto dá as coordenadas
Simulador de terremoto mostra como olhos e ouvidos mantêm equilíbrio
Cientistas criam retina em estágio inicial a partir de células-tronco
Olho biônico deixa a ficção para se tornar realidade em breve
Células-tronco recuperam visão de roedores com retinite pigmentosa
De olhos bem abertos: esteroides contra retinopatia diabética