Inflamação funciona de forma semelhante a uma máquina a vapor

Apenas quando o mecanismo que protege células atinge seu pico de atividade, “válvula” interfere - restaurando estado inicial.

root

25 de maio de 2011 | 12h04

Cientistas do Instituto Weizmann revelaram um novo mecanismo por trás da inflamação no organismo. As “máquinas” moleculares que defendem nosso corpo contra uma infecção podem funcionar de forma semelhante a uma válvula de motor a vapor: apenas quando o mecanismo inflamatório que protege as células contra os vírus atinge seu pico de atividade esta “válvula” interfere, restaurando o mecanismo para o seu estado de repouso – pronto para reativação.

A descoberta pode lançar luz sobre doenças inflamatórias como a artrite reumatoide e doenças inflamatórias intestinais, apontando caminhos para o desenvolvimento de terapias mais eficazes.

Mas como exatamente isso ocorre?

A equipe descobriu que o componente crucial na “válvula” é a enzima conhecida como caspase-8. Quando a célula é invadida por um vírus, esta enzima reúne um grande complexo molecular que se forma com o objetivo de enviar um sinal inflamatório. Contudo, este mesmo sinal também garante que a resposta inflamatória termine, uma vez acionada.

O mecanismo pode ser comparado com o pico do ciclo de vapor quando a válvula se abre – liberando calor vapor do motor para reestabelecer sua posição inicial. No caso da célula, o sinal inflamatório pede que a caspase-8 destrua uma proteína, chamada RIP1 (um amplificador de sinal crucial no processo), depois que esta atingiu o seu ápice.

Assim, o ciclo inflamatório é concluído: o mecanismo de sinalização retorna ao seu estado neutro – pronto para entrar novamente em um ciclo inflamatório caso a célula seja mais uma vez atacada por algum “inimigo”.

Veja também:

Identificada proteína responsável por inflamação que leva ao diabetes
Alimentos “anti-inflamatórios” podem ter complexa ação benéfica
Nanopartículas podem reforçar tratamento de doenças intestinais
Sulfeto de hidrogênio pode proteger articulações contra inflamações
Encontradas pistas de como macrófagos podem causar inflamações

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: