Mineral muito antigo e inexistente na Terra é encontrado em meteorito

Denominado krotite, o mineral é um dos mais antigos formados em nosso Sistema Solar.

taniager

06 Junho 2011 | 17h13

O “Ovo Rachado”, onde o Krotite foi encontrado, estava nometeorito NWA 1934. Crédito: Chi Ma.

O “Ovo Rachado”, onde o Krotite foi encontrado, estava nometeorito NWA 1934. Crédito: Chi Ma.

Uma equipe de cientistas anunciou a descoberta do novo mineral, denominado  krotite, um dos mais antigos formados em nosso Sistema Solar. Ele é o componente principal de uma inclusão incomum inserida em um meteorito (NWA 1934) encontrado no noroeste da África. Essas substâncias são conhecidas como inclusões refratárias. Acredita-se que sejam os primeiros materiais planetários formados em nosso sistema solar há mais 4,5 bilhões de anos, portanto, antes da formação da Terra e de outros planetas.

Este grão específico foi apelidado carinhosamente de “Cracked Egg” (Ovo Rachado) por sua aparência. Dr. Harold C. Connolly Jr. e o estudante Stuart A. Sweeney Smith da Universidade da Cidade de Nova Iorque (CUNY), em cooperação com o Museu Americano de História Natural (AMNH), reconheceram pela primeira vez que o grão é um tipo muito especial, conhecido como uma inclusão refratária rica em alumínio e cálcio. (“Refratários” porque remetem ao fato de estes grãos conterem minerais que são estáveis à temperatura muito alta, o que atesta a sua provável formação como muito primitivos, condensados de alta temperatura da nebulosa solar).

Após exame por difração de raios-X, Anthony Kampf, Curador de Ciências Minerais no Museu, confirmou que o principal componente do grão era um óxido de cálcio e alumínio (CaAl2O4) de baixa pressão, nunca encontrado na natureza antes. O arranjo atômico é o mesmo que os daqueles componentes de alguns tipos de concreto refratário fabricado pelo homem em altas temperaturas, acima de 1500 o C.