Novo microscópio permitirá observação de átomos individuais

A novidade permitirá a observação de átomos individuais de qualquer material e estruturas em uma resolução de 0,7 angstrom.

root

10 Setembro 2010 | 13h46

Crédito: Universidade de Cambridge.

Crédito: Universidade de Cambridge.

A Universidade de Cambridge, no Reino Unido, anunciou hoje o mais poderoso microscópio eletrônico. A novidade permitirá a observação de átomos individuais de qualquer material e estruturas em uma resolução de 0,7 angstrom (menos da metade do tamanho de um átomo de carbono e mais de um milhão de vezes menor que a largura de um fio de cabelo).

Nomeada de FEI Titan 3, o microscópio facilitará pesquisas anteriormente restritas pela incapacidade de ver e analisar estruturas em escalas tão pequenas. Um dos projetos que vai usar a nova maquininha é uma pesquisa sobre doenças que podem ser caracterizadas pela deposição de placas, incluindo o mal de Alzheimer e Parkinson.

Estas placas consistem em fortes barras de proteínas de apenas alguns nanômetros de diâmetro que se acumulam no cérebro. Pelo tamanho, são extremamente difíceis de estudar e são muito pequenas para serem vistas usando exames de ressonância magnética ou raios-X.

O novo microscópio também poderá ajudar o estudo da próxima geração de dispositivos de iluminação para casas e escritórios, que reduzirá as emissões de carbono. Além disso, facilitará as pesquisas voltadas para a purificação de água em países em desenvolvimento, com a utilização de luzes ultravioletas especiais que matam bactérias e vírus.