Protótipo de rim artificial implantável pode acabar com diálises

Equipe está mapeando as interações entre a supernova 1987A e um brilhante anel de gás circundando o remanescente da estrela.

root

02 Setembro 2010 | 18h18

Dispositivo irá utilizar milhares de filtros nanoscópicos para remover as toxinas do sangue. Crédito: UCSF.

Dispositivo irá utilizar milhares de filtros nanoscópicos para remover as toxinas do sangue. Crédito: UCSF.

Boa notícia para quem sofre de insuficiência renal: pesquisadores da Universidade da Califórnia em São Francisco, nos EUA, desenvolveram um modelo de protótipo de rim artificial implantável. A tecnologia poderia acabar com a necessidade de pacientes realizarem diálise.

O dispositivo, que inclui milhares de filtros microscópicos e um biorreator para imitar o equilíbrio metabólico da água em um rim real, está sendo desenvolvido por diversos engenheiros, biólogos e médicos dos EUA liderados por Shuvo Roy, da UCSF. A ideia parece funcionar para os indivíduos mais doentes, seguindo um modelo desenvolvido por um equipe de Michigan.

A vantagem do sistema proposto por Roy é aplicação de silício na fabricação, com compartimentos especialmente projetados para as células vivas de rim. Isso torna possível a produção em larga escala de um dispositivo do tamanho de uma xícara de café. Desta maneira, ele poderia ser implantado no corpo sem a necessidade de medicamentos supressores do sistema imunológico, permitindo ao indivíduo viver uma vida mais normal.

“este dispositivo foi projetado para oferecer a maior parte dos benefícios de saúde de um transplante de rim, atendendo ao reduzido número de doadores de rim por ano”, ressalta Rou. “Isso pode reduzir drasticamente a carga de milhões de pessoas com insuficiência renal no mundo inteiro, além de reduzir um dos maiores custos em saúde dos EUA”.

A equipe demonstrou a viabilidade do projeto em modelos animais. É possível que ensaios clínicos sejam realizados dentro de sete anos.

Veja também:

Células do fígado são criadas a partir de células-tronco da pele
Sistema de pâncreas artificial pode controlar riscos de hipoglicemia
“Marca-passo do cérebro” pode ser criado em alguns anos