Quimioterapia altera tecido cerebral de pacientes com câncer de mama

Imagens do cérebro antes e depois da quimioterapia, mostram que a massa cinzenta é particularmente afetada com o tratamento.

root

29 Setembro 2010 | 12h53

Pesquisadores da Indiana University Melvin e do Bren Simon Cancer Center publicaram o primeiro relatório com imagens mostrando mudanças nos tecidos do cérebro que podem ocorrer em pacientes de câncer de mama que se submetem à quimioterapia.

Os efeitos do tratamento nas habilidades cognitivas destes indivíduos já são conhecidos há anos. Contudo, este é o primeiro trabalho a comparar imagens do cérebro antes e depois da quimioterapia, mostrando que a massa cinzenta é particularmente afetada.

“Este é o primeiro estudo prospectivo”, diz Andrew Saykin, diretor do centro de neuroimagem da universidade e pesquisador do UI Cancer Center. “Estas análises, lideradas por Brenna McDonald, sugerem uma base anatômica para queixas cognitivas e alterações no desempenho observadas nos pacientes”.  Memória, funções múltiplas e velocidade de processamento são afetadas e correspondem justamente a regiões do cérebro onde os pesquisadores identificaram mudanças.

A equipe usou ressonâncias magnéticas para fazer varreduras do cérebro em pacientes com câncer de mama e indivíduos saudáveis. Os exames foram feitos após a cirurgia, mas antes da radioterapia ou quimioterapia. Após um mês da intervenção cirúrgica e depois de um ano de conclusão da quimio os exames foram refeitos.

Os pesquisadores descobriram que as alterações foram mais proeminentes na massa cinzenta, em regiões do cérebro relacionadas com as funções cognitivas, durante e logo após a quimioterapia. Entretanto, os resultados mostram que a densidade da matéria na maioria das mulheres melhorou um ano após o tratamento.

De acordo com a equipe, as alterações são sutis, embora alguns pacientes – principalmente mulheres na meia idade – sejam mais afetadas, muitas vezes não retornando mais ao trabalho. O mais comum, entretanto, é que as pacientes retomem seus trabalhos, apesar das restrições.