Redução da terapia hormonal está relacionada a quedas de câncer

Descobertas sugerem que as hormonas ajudam a promover o crescimento do tumores pré-existentes, ou seja, o câncer que estaria “latente”.

root

30 Novembro 2010 | 14h25

Uma pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia em San Francisco mostra que quedas nas taxas de câncer de mama – carcinoma ductal in situ e câncer de mama invasivo – estão diretamente ligadas à redução da terapia hormonal. Para chegar aos resultados, os pesquisadores analisaram mais de 2 milhões de mamografias realizadas em cerca de 700 mil mulheres nos EUA.

De acordo com o time, há evidências indiretas de que hormônios possam promover o crescimento do tumor de mama. As quedas nas taxas ocorrem em grupos etários que se submeteram à terapia hormonal e em seguida a abandonaram.

Há quase uma década, mulheres na menopausa são aconselhadas a não utilizar hormônios em longo prazo, ou utilizá-los na menor dose possível mesmo em um curto espaço de tempo para aliviar suores noturnos e outras manifestações incômodas. Diversas pesquisas têm sugerido que a combinação de progestina e estrogênio aumenta o risco de câncer de mama e outras doenças.

As novas descobertas sugerem que as hormonas ajudam a promover o crescimento do tumores pré-existentes, ou seja, o câncer que estaria “latente” e que é dependente de hormônios para se desenvolver. Cessar ou não utilizar o tratamento com hormônios pode reduzir os riscos da doença de forma significativa.