Antigo reservatório de manto terrestre é identificado

Embora a Terra tenha um pouco mais de 4,5 bilhões de anos, até agora ninguém havia encontrado um pedaço de manto primitivo.

root

12 de agosto de 2010 | 00h23

Vista da costa nordeste da ilha de Baffin. Crédito: Don Francis, McGill University.

Vista da costa nordeste da ilha de Baffin. Crédito: Don Francis, McGill University.

Pesquisadores norte-americanos descobriram um primitivo reservatório de manto terrestre na ilha Baffin, no Canadá. A descoberta, a primeira do tipo a revelar o que pode ser sido um manto primitivo da Terra, aparece esta semana na Nature.

O manto da Terra é uma concha rochosa sólida que fica entre a crosta terrestre e o núcleo exterior, representando cerca de 80% do volume do planeta. É composto de muitas porções distintas ou reservatórios que têm diferentes composições químicas.

Embora os cientistas já tivessem concluído que a idade da Terra é um pouco mais de 4,5 bilhões de anos, até agora ninguém havia encontrado um pedaço de manto primitivo para detalhar as suposições.

Até recentemente, especialistas acreditavam que tanto a Terra como outros planetas do Sistema Solar foram condritos (meteoritos rochosos que não foram modificados pela fusão ou diferenciação do corpo de origem) – ou seja, um pedaço de manto primitivo teria razões isotópicas de alguns elementos como o hélio, o chumbo e o neodímio. Entretanto, uma equipe do Carnegie Institution de Washington, nos EUA, há havia questionado isso, já que uma descoberta há cinco anos teria revelado que a proporção de neodímio sobre a Terra foi maior do que seria possível caso o planeta de fato fosse condrito.

Partindo deste novo pressuposto, os pesquisadores passaram a observar amostrar de lava da ilha de Baffin, pois ali havia a proporção correta de hélio, neodímio e chumbo. As análises apontam para um manto de lava um pouco mais jovem que a própria Terra: entre 4, 45 e 4,55 bilhões de anos.

O estudo desafia a ideia de que a Terra tem um manto condrito primitivo. “Uma possibilidade é de que a Terra primitiva passou por um evento de diferenciação e a crosta terrestre foi extraída do manto anterior e agora está escondida bem no interior”, explica Matthew Jackson, pesquisador da Universidade de Boston. “A crosta oculta e o manto encontrado na ilha de Baffin se soma a condritos”.

Veja também:

Marte abrigou vários ambientes aquáticos em épocas mais recentes
Distanciamento de placas nem sempre aumenta atividade vulcânica
Mistérios da calota de gelo do polo norte de Marte são desvendados

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: