Deputado diz que código criou consenso só entre ex-ministros do ambiente: ‘Não serve para o Brasil’

Estadão

24 Maio 2011 | 11h18

Durante a sessão extraordinária na manhã desta terça-feira, a maioria dos deputados que falam sobre o Código florestal é a favor da votação do relatório de Aldo Rebelo (PCdoB-SP).

Na contramão, o deputado Deley (PSC-RJ) diz que o relatório, diferentemente do que dizem os deputados, conseguiu reunir, sim, um consenso entre todos os ex-ministros da área ambiental desde a época da ditadura: “Ele não serve para o Brasil”, afirmou.

Além de tecer comentários sobre o código, deputados falam sobre assuntos tão diversos como o registro do acidente de barco no lago Paranoá, oferta de empregos em Florianópolis e uso abusivo de drogas. São as considerações iniciais da sessão.

Acompanhe a polêmica:

blog Deputado defende fiscalização ambiental pelos estados
blog  Sessão extraordinária começa na Câmara  
linkSaiba mais: a polêmica atualização do Código Florestal do Brasil
linkDilma ameaça veto se Código Florestal anistiar desmate

Mais conteúdo sobre:

Código Florestal