A estratégia dos jogadores de Fold it

Giovanna Montemurro

10 de novembro de 2011 | 17h50

Cientistas-cidadãos que desvendaram estrutura de uma proteína fundamental para pesquisas que envolvem tratamento de doenças graves, como a Aids, impressionam os cientistas reais

Foldit_reproducao_600_1.jpg

Pesquisadores da Universidade de Washington decidiram entender como funcionam as estratégias usadas pelos jogadores do game Fold it. Em setembro deste ano, um grupo deles desvendou a estrutura de uma proteína importante que existe nos retrovírus, como o HIV. O papel dela é realizar a multiplicação dos vírus. Ao ser estudada, poderá ajudar a criar vacinas e remédios que evitem que os vírus atinjam células saudáveis – o que aumenta as chances da doença se desenvolver. A descoberta foi publicada pela ‘Nature Structural & Molecular Biology’. Ainda este ano, outros cientistas-cidadãos fizeram sua parte e ajudaram a encontrar exoplanetas pelo projeto Planet Hunters e foram destaque da ‘Monthly Notices’.

Segundo esse novo estudo, publicado no site da revista PNAS, a criatividade e a versatilidade dos cientistas-cidadãos que participam do jogo é impressionante. Tais características, empregadas na hora de criar fórmulas e descobrir caminhos, foram consideradas equiparáveis ao métodos científicos que levaram anos de pesquisa para serem desenvolvidos por especialistas da área proteica.

Criado pelos mesmos pesquisadores de Washington, o jogo online Fold it une pessoas de todo o mundo interessadas em desvendar quebra-cabeças tridimensionais, representando estruturas de proteínas, que podem resultar em descobertas no tratamento real de doenças – como realmente ocorreu em setembro.

“Nós concedemos aos participantes a possibilidade de criar e melhorar as fórmulas para jogar o Fold it. Assim que vimos a variedade e a criatividade dessas fórmulas, usando até algoritmos, ficamos chocados. Para nós, isso é ainda mais emocionante do que a descoberta de setembro”, disse Zoran Popovic, um dos autores do Projeto Fold it e Diretor do Centro de Ciência do Jogo. O Fold it é desenvolvido pelo Centro, em colaboração com o laboratório de bioquímica de David Baker, outro autor do projeto.

Ao estudar os algoritmos mais eficazes que os jogadores utilizaram para resolver os quebra-cabeças, o grupo de pesquisadores espera formalizar estratégias complexas para aplicá-las em problemas científicos reais. Vale explicar que um algoritmo é uma lista de instruções para um programa de computador. No jogo, estas listas são chamados de fórmulas.

“Com os nossos trabalhos anteriores, provamos que um jogo científico pode ajudar a resolver antigos problemas científicos, mas, com este novo artigo, mostramos como os jogadores codificaram suas estratégias, as compartilharam e as melhoraram. Este é apenas o começo do que os jogadores de Fold it são capazes de resolver”, explicou Seth Cooper, co-criador do Fold it e diretor de criação do Centro de Ciência do Jogo.

 

Veja também:

linkFerramentas científicas para amadores na internet (parte 1)

linkFerramentas científicas para amadores na internet (parte 2)

linkFerramentas científicas para amadores na internet (parte 3)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: