182 países fecham acordo contra biopirataria

Depois de 10 anos de negociações, foi feito um acordo mundial para impedir que fabricantes de remédios e biotecnologia se apossem de conhecimentos sobre plantas medicinais de países em desenvolvimento e depois obtenham lucros gigantescos patenteando os produtos fabricados com tais conhecimentos. Esse acordo foi feito pelos 182 países participantes da Convenção de Biodiversidade, reunidos na sua 6.ª conferência que termina hoje em Haia, na Holanda. Os Estados Unidos são observadores. A decisão deverá apressar a transformação em lei, com mudanças pelo Congresso, da Medida Provisória (MP) que rege o acesso aos recursos genéticos e da biodiversidade no Brasil. Essa MP é criticada tanto pelas empresas quanto pelas comunidades tradicionais por não ter sido submetida a consultas abertas. Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.