75% do CO2 emitido no Brasil provém de queimadas

O organizador da 3ª Conferência Científica do LBA (sigla para Experimento de Grande Escala da Biosfera-Atmosfera na Amazônia) e pesquisador da Universidade de São Paulo (USP), Paulo Artaxo, informou nesta terça-feira que o Inventário Nacional de Emissão de Gases Poluentes, preparado pelo governo brasileiro, revela um dado considerado alarmante pelas autoridades e ambientalistas: mais de 75% da emissão de gás carbônico no País são provenientes das queimadas das florestas brasileiras e só 25% são conseqüência da queima de combustível nas cidades.Este é um dado extra-oficial de um trabalho que está sendo concluído pelo governo e que poderá ser usado para orientar as políticas públicas na área de meio-ambiente. A informação foi divulgada na abertura da 3ª Conferência Científica do LBA, encontro sobre florestas e climatologia que acontece até quinta-feira e que reúne 800 pesquisadores brasileiros, europeus e americanos em Brasília.Segundo Artaxo, este é um dado que assusta muitos ambientalistas, porque traduz a triste realidade de um País que está simplesmente destruindo suas florestas sem qualquer política de conservação e de exploração de suas reservas. Para ele, bastam políticas públicas eficazes para que o País reverta essa situação, combatendo as queimadas, que atingem uma grande faixa de terra do maior bioma brasileiro, a Amazônia.

Agencia Estado,

28 de julho de 2004 | 01h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.