8,4 mil pessoas se inscrevem em seleção de astronautas da ESA

Essa é apenas a terceira vez que os europeus abrem um concurso público para contratar astronautas

Jamil Chade, especial para o Estado,

11 de agosto de 2008 | 17h03

A Europa retoma seu projeto espacial, e a onda contamina até mesmo a população. Há dois meses, a Agência Espacial Européia (ESA) anunciou que abriria vagas para a contratação de astronautas. Hoje, não sabe o que fazer para lidar com a oferta: 8,4 mil pessoas se inscreveram para os testes que criarão a nova geração de astronautas europeus.   Veja também:  Site de seleção de astronautas da ESA   A abertura das vagas e o interesse público, porém, são apenas a ponta de um iceberg. Os europeus querem o fim do controle do espaço apenas por americanos e russos, e temem o surgimento de chineses e indianos competindo nesse novo cenário internacional.   Essa é apenas a terceira vez que os europeus abrem um concurso público para contratar astronautas. A última vez faz 16 anos. Não por acaso, a explosão na procura pela vaga foi registrada em todo o continente.   Mais da metade das inscrições vieram da França, Alemanha e Itália. Mas os demais países europeus também lançaram seus candidatos. Apenas de Portugal, mais de 200 pessoas se inscreveram. Dezesseis por cento dos candidatos europeus ainda são mulheres. Uma parte das pessoas que haviam sido registradas estão nesta semana em Hamburgo, na Alemanha, passando por testes psicológicos. Os exames apenas nessa área serão conduzidos até o final do mês de agosto.

Tudo o que sabemos sobre:
astronaurasESA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.