Achados fósseis do antecessor do Tiranossauro rex na Polônia

Restos foram descobertos há um ano por um fã de paleontologia, que os entregou à Universidade de Varsóvia

Efe

29 de julho de 2008 | 21h13

Os terópodes, carnívoros bípedes antecessores do temível Tiranossauro rex, viveram na Polônia há 200 milhões de anos, explicaram nesta terça-feira, 29, os paleontólogos que examinaram os fósseis encontrados ao sudoeste do país. Os restos, os primeiros deste dinossauro achados em território polonês, foram descobertos há um ano por um fã de paleontologia, que os entregou à Universidade de Varsóvia. Essa instituição tornou público o resultado dos estudos, segundo explicou à imprensa Martyna Wojciechowska, editora da edição polonesa da National Geographic, uma das patrocinadoras das escavações. "Os restos do terópode polonês permitem determinar que era um animal incrível, com cinco metros de altura", afirmou à rede de televisão TVN24 um dos biólogos participantes das investigações, Grzegorz Niedzwiedzki. Os fósseis, encontrados perto da localidade de Lisowice, na região de Silésia (sudoeste do país), são os primeiros de terópode detectados na Polônia, uma zona que há 200 milhões de anos estava coberta por florestas tropicais, habitat natural dos dinossauros.

Tudo o que sabemos sobre:
dinossaurociência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.