Adiado lançamento de satélite para monitorar Amazônia

O presidente da Agência Espacial Brasileira, Múcio Dias, anunciou também que o lançamento do Satélite Sino-brasileiro de Recursos Terrestres (CBERS-2), inicialmente previsto para outubro, foi adiado para o primeiro semestre do próximo ano. Ele explicou que os testes finais do satélite constataram falhas em componentes do conversor, um sub-sistema de energia produzido pelo Brasil.As análises recomendaram a substituição de todos os equipamentos que usassem o componente. ?Não é tão complicado?, minimizou Dias. Mas, até concluir a reposição, certamente começaria o rigoroso inverno da China. Período em que o Centro de Lançamento de Taiyuan, na província de Shanxi, de onde o satélite seria lançado, suspende suas atividades. Dias garante que o atraso no lançamento do satélite que geraria imagens sobre desematamentos e queimadas na Amazônia e ajudaria na previsão da safras, igual ao CBERS-1 lançado em 1999, não atrapalhará as negociações com a China para a fabricação de dois novos satélites de sensoreamento remoto. O CBERS-3 deve ser lançado em 2005 e o CBERS-4, três anos depois.

Agencia Estado,

25 de setembro de 2002 | 18h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.