Agência espacial russa nega vender terras em outros planetas

Segundo a agência russa, golpes semelhantes frequentemente induzem ao erro, ao manipular o logotipo oficial

EFE,

14 Outubro 2009 | 16h28

A Agência Espacial Federal Russa, também chamada de Roscosmos, declarou que não tem relação alguma com as companhias que vendem terrenos em diferente planetas do sistema solar e batizam estrelas em homenagem a seus ricos clientes.

 

Rússia adia por 2 anos lançamento de nova nave a Marte

 

"Por trás da venda de parcelas na Lua, Marte, Vênus e Mercúrio e da comercialização de nomes de estrelas estão companhias que nada têm a ver com a Roscosmos", segundo um comunicado publicado no site da entidade.

 

A nota adverte que "tais companhias com frequência manipulam o logotipo e o nome da Roscosmos, que é reproduzido com pequenas diferenças nas letras ou nas cores" para evitar possíveis processos judiciais.

 

Segundo a agência russa, golpes semelhantes frequentemente induzem ao erro os visitantes dos sites destas empresas, insinuando falsamente que as vendas são realizadas pela Roscosmos.

 

"A gestão de tais companhias é legal segundo os critérios jurídicos, mas muito questionável do ponto de vista puramente humano", segundo a nota da agência russa.

Mais conteúdo sobre:
roscosmos espaço rússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.