AFP PHOTO / EUROPEAN SPACE AGENCY
AFP PHOTO / EUROPEAN SPACE AGENCY

Agência europeia confirma que módulo se chocou contra Marte

Schiaparelli caiu a uma altura de 2 a 4 quilômetros e bateu a uma velocidade de mais de 300 km/h; equipamento de freio não funcionou

O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2016 | 16h27

A Agência Espacial Europeia (ESA) reconheceu nesta sexta-feira, 21, em um comunicado, que o módulo de aterrissagem Schiaparelli se chocou contra Marte ao chegar à superfície do planeta a uma velocidade muito maior do que a prevista.

"Calcula-se que o Schiaparelli caiu de uma altura entre dois e quatro quilômetros, motivo pelo qual bateu a uma velocidade considerável, de mais de 300 quilômetros por hora", explica a nota da agência.

A ESA acrescenta que seus cientistas acreditam que o módulo, que tinha por missão explorar a superfície do planeta vermelho e era uma importante aposta da aeronáutica europeia, teve "uma queda livre muito maior do que o planejado".

Os especialistas acreditam que "os propulsores" do Schiaparelli, que deveriam frear sua queda ao atuar no sentido contrário à gravidade de Marte, "se desligaram de forma prematura".

A agência explica que pôde finalmente descobrir o que aconteceu com o módulo graças às imagens da câmera CTX de baixa resolução a bordo do satélite MRO da agência norte-americana Nasa que orbita em torno de Marte.

Na zona do impacto, prossegue a nota, podem ser vistas na última das imagens duas novidades com respeito a fotografias prévias desse ponto.

Os especialistas acreditam que uma delas, a brilhante, é do paraquedas do módulo, enquanto que a segunda é de uma "área escura" de 15 por 40 metros que os cientistas relacionam ao forte impacto do aparato no planeta./EFE

Mais conteúdo sobre:
MarteNasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.