Água de coco em pó, pronta para ser industrializada

Pesquisadores da Universidade Estadual do Ceará estão buscando parceria com empresas dispostas a produzir em larga escala um produto genuinamente brasileiro: a água de coco em pó. O mercado, dizem eles, vai desde a medicina até o segmento de bebidas energéticas para esportistas.Na medicina, o produto pode ser usado como conservante de órgãos a serem transplantados, como membrana para queimaduras e reidratante para crianças; na veterinária, como diluente em processos de inseminação artificial; na agroindústria, como conservante de vacinas para as aves, segundo a Agência Brasil.O produto levou quatro anos para ser desenvolvido na universidade e o próximo passo é construir equipamentos capazes de produzir em grande quantidade, disse José Ferreira Nunes, um dosresponsáveis pela pesquisa."A maior dificuldade da pesquisa é justamente tirá-la da prateleira e levá-la ao produtor", explica o professor.

Agencia Estado,

13 de maio de 2004 | 13h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.