Ajuda alemã vai duplicar parques de SP

O número de parques estaduais em áreas preservadas de Mata Atlântica deve crescer de 10 para 20 nos próximos anos, com a ajuda de recursos alemães, informou nesta quarta-feira o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), logo após reunião com o chanceler Gerhard Schroeder, no Palácio dos Bandeirantes.Está prevista para esta quinta-feira, em Brasília, a assinatura de um acordo governamental de cooperação financeira para a proteção da floresta tropical úmida, no valor de 66,5 milhões de euros. Parte desses recursos será destinada a São Paulo, numa ampliação de acordo firmado há cerca de 3 anos.Por esse acordo, São Paulo já recebeu R$ 30 milhões via o banco estatal alemão KFW para projetos de preservação da Mata Atlântica. Segundo o governador, de tudo o que restou de Mata Atlântica no Brasil, 60% estão em São Paulo.Com o reforço, cujo valor exato o governador não especificou, São Paulo poderá dobrar seus parques estaduais. Os investimentos alemães são destinados sobretudo ao monitoramento e à equipagem dos parques. Alckmin explicou que os recursos da KFW representam 50% do total dos investimentos em parques de Mata Atlântica. Os outros 50% são do Tesouro do Estado. De acordo com informações oficiais da chancelaria alemã, o novo acordo a ser assinado nesta quinta-feira deverá destinar recursos também para a preservação ambiental nos Estados do Rio de Janeiro, Paraná e de Santa Catarina Em novembro de 2001, a Alemanha acertou com o Brasil o fomento de áreas de reservas natural para a região amazônica, para o qual foram destinados 15,3 milhões de euros.O Brasil é o parceiro mais importante da Alemanha na área de cooperação econômica da America do Sul. Até agora, os alemães já investiram 1,43 bilhão de euros, concentrados nas áreas de proteção ambiental e gerenciamento de recursos naturais, energias renováveis, desenvolvimento regional integrado, principalmente no nordeste, além do fomento da pequena e média indústria, segundo informações oficiais da chancelaria alemã.

Agencia Estado,

13 de fevereiro de 2002 | 18h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.