Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Alckmin confirma afastamento de diretor do Instituto Butantã

Jorge Kalil coordenava a pesquisa de produção de uma vacina contra a dengue; ele foi alvo de acusações pelo ex-presidente da Fundação Butantã

Daniel Weterman, O Estado de S. Paulo

21 Fevereiro 2017 | 18h01

SÃO PAULO - O governador Geraldo Alckmin (PSDB) confirmou nesta terça-feira, 21, o afastamento do médico Jorge Kalil do cargo de diretor do Instituto Butantã, vinculado ao governo do Estado. O secretário estadual da Saúde, David Uip, deve se pronunciar para detalhar o afastamento.

Elogiando Kalil como um "grande cientista", Alckmin destacou que ele continua no Instituto como pesquisador. Kalil coordena a pesquisa de produção de uma vacina contra a dengue. O laboratório deve estar pronto para produzir a vacina até o fim deste ano.

Kalil foi alvo de acusações feitas pelo ex-presidente da Fundação Butantã, André Franco Montoro Filho. Montoro Filho deixou a presidência da Fundação no dia 8. Na sequência, em entrevistas, ele fez uma série de denúncias contra Kalil, acusando-o de má gestão e irregularidades à frente do instituto, incluindo contratos emergenciais sem licitação e uso de cartão corporativo para gastos pessoais. Alckmin não comentou as acusações contra o médico. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.