Alckmin estuda trocar kit escolar por cartão

Proposta seria adotar método semelhante ao do Distrito Federal, que criou o 'Cartão Material Escolar'

LUIZ FERNANDO TOLEDO, O Estado de S. Paulo

11 Março 2015 | 20h12

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou nesta quarta-feira, 11, que estuda repassar verba às famílias com filhos em escolas estaduais para que comprem o material escolar. Hoje, estudantes da rede pública recebem o kit do próprio governo, que adquire os itens por meio de licitação. A proposta seria adotar método semelhante ao do Distrito Federal, que criou o “Cartão Material Escolar”. A iniciativa permite que os pais escolham qual material comprar, em qualquer livraria. 

A afirmação, sem mais detalhes da proposta, foi dada após reportagem do jornal Folha de S.Paulo mostrar, nesta quarta-feira, 11, que cerca de 390 mil estudantes ainda não receberam os kits paulistas.

Para o presidente da Associação Brasileira dos Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares (ABFAE), Rubens Passos, um cartão de débito melhoraria o sistema. “Hoje existe muito desperdício."

Mais conteúdo sobre:
Geraldo Alckminkit escolar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.