Alemanha aprova pacote de leis para proteção ambiental

Dentre as metas está a redução em 36% nas emissões de gases estufa até 2020, seis pontos acima da UE

Efe

06 de junho de 2008 | 16h56

O Parlamento alemão aprovou nesta sexta-feira, 6, um pacote de leis para a proteção ambiental com as quais pretende reduzir as emissões de gases estufa em 36% até 2020, em comparação com os níveis de 1990, seis pontos acima das metas da União Européia (UE). Para isso, será aumentado o percentual das energias renováveis na produção de energia elétrica dos atuais 13% para cerca de 25% e 30% em 2020.   A parcela das energias renováveis nos sistemas de calefação aumentará para até 14% e o uso de energias renováveis será obrigatório nos novos edifícios e dará auxílio às casas já existentes.   No pacote de quatro leis está incluído também o aumento à alimentação das redes de abastecimento de gás com um maior percentual de biogás, com o objetivo de alcançar 10% até 2030.   O Governo destinará este ano aproximadamente 3,3 bilhões de euros para incentivar o conjunto de medidas, e indica que nos próximos anos o valor será similar.   As leis, aprovadas pelo Governo em dezembro, tiveram o respaldo dos partidos de coalizão - democrata-cristãos e social-democratas. Os liberais e verdes votaram contra e a legenda A Esquerda se absteve.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.