Aluna cria método que dá sobrevida a bolas de tênis

A eficiência está comprovada. Estudo de fim de curso realizado por uma aluna de Engenharia Mecânica da Universidade de Bath (Inglaterra) conseguiu desenvolver um método que pode dobrar ou até triplicar a vida útil de uma bolinha de tênis.Pode parecer banal, mas o assunto tem importância, principalmente para os tenistas de fim de semana. As latas para acondicionar as bolinhas são pressurizadas na fábrica. Mas, depois de abertas pela primeira vez, todo o ar se perde.A aluna Aimée Cubitt teve uma idéia criativa e simples. Durante o seu curso de Inovação, Engenharia e Design, ela desenvolveu uma bombinha que recoloca o ar na lata, mesmo depois de ela ser aberta. Literalmente, as bolinhas ganharam vida nova.Depois do sucesso obtido em laboratório, até algumas empresas passaram a se interessar pelo produto, diz a pesquisadora inglesa.O custo estimado para o produto, por enquanto, é de 15 libras esterlinas (R$ 66) aproximadamente.O problema das trocas de bolas em um jogo de tênis é bastante importante. Em jogos oficiais, nos grandes torneios, as bolas são trocadas por outras novas a cada nove games. O custo que isso gera é bastante alto. Por isso os tenistas amadores costumam usar a mesma bola por meses.

Agencia Estado,

16 de junho de 2005 | 10h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.